Burn, baby, burn…

O gosto da infância

Antes de se chamar Bourbon, o supermercado principal de Canoas se chamava Zaffari, e antes de ser um supermercado, era uma oficina de caminhões ou algo parecido, mas nesta época eu não era nem nascido. Antigamente, o Bourbon tinha uma lancheria muito boa, na verdade “A” lancheria, onde comíamos com freqüência, e ao lado dela, tinha “O Restaurante”, onde comíamos quando meu pai estava particularmente inspirado. Pensando hoje, o restaurante tinha um decoração bizarra, com muitos lustres brilhosos e uma janelas enormes que davam para a BR-116, mas a comida era boa (pelo que me lembro). A lancheria era meio bizarra também. Era escuro lá dentro, o balcão era de mármore esverdeado, o balcão era em forma de “U” e eu sempre comia o “Super Bauru”. Quando comecei a namorar a Rebeca, descobri que ela, assim como eu, adorava sentar na voltinha do balcão, mas sempre pedia o “Hamburger Especial”. Nestas idas e vindas da vida, o restaurante fechou pra nunca mais abrir, um tempo depois a lancheira fechou também, o nome mudou para Bourbon e mudou tudo lá dentro.

Pois imaginem a minha surpresa quando descobri que no Zaffari Higienópolis tinha uma lancheria! Sinceramente senti que eu entrava em um portal, pois as cadeiras, mesas, vitrais e tudo mais eram EXATAMENTE como eu lembrava. E sim, tinha Super Bauru e Hamburguer Especial. E vinha no MESMO pacotinho de papel com o esquilinho. A música ambiente (coincidentemente ou não) era da mesma época que eu era criança e comia na lancheria do Zaffari de Canoas, o que só me fazia pensar mais ainda que eu havia passado por um portal. Só o que traía a sensação eram os preços e o fato de que se pode pagar a comida com o cartão do Bourbon, pois o gosto era igual, mesmo depois de 15 anos. Um dos poucos casos em que não se aplica a regra dos 15 anos.
Depois disso fiquei pensando o motivo de terem fechado a lancheria de Canoas, pois mesmo sendo uma segunda-feira, havia muita gente almoçando lá. Fiquei pensando também se eu era um ogrinho quando criança pra comer aquilo tudo ou se o bauru cresceu junto comigo. Pra completar a nostalgia, este ferro de passar estava pra vender no mesmo supermercado:

Quem nunca viu a mãe usando um destes que atire a primeira calça boca-de-sino.

Anúncios

6 Respostas

  1. Rebeca

    Eu fiquei impressionada! Tem o mesmo gosto de quando eu era criança! Eu só não sei como eu conseguia comer um negócio daqueles inteiro. Na próxima vez eu quero experimentar um dos sorvetes, o sundae ou a banana-split, para ver se também continuam bons.

    junho 4, 2008 às 10:17 pm

  2. Luiza

    Olá! Cheguei até o teu blog pelo garfada, e o que mais gosto é a análise sincera dos restaurantes e afins. Morei em Canoas praticamente a minha vida inteira, e também lembro com saudades da lancheria do Zaffari (hoje Bourbon)…Parabéns pelo blog.

    junho 5, 2008 às 2:15 am

  3. guilherme.atencio

    Oi Luiza! Obrigado pelo comentário e pelos elogios. A minha intenção sempre foi essa, falar dos lugares como se fosse pra um amigo: sem frescuras e com sinceridade.

    junho 5, 2008 às 10:08 am

  4. Alessandra

    eu tenho um desses lá em casa… e tenho mais dois daqueles de ferro, de colocar brasa. eu uso pra segurar as portas.

    fevereiro 15, 2009 às 4:56 pm

  5. oh meu, eu quero saber quais eram as músicas que seguiam tocando, hehehehe!!!

    abs.

    fevereiro 7, 2010 às 10:10 pm

    • guilhermeatencio

      Putz, faz tempo que eu escrevi isso, mas pelo que me lembro estava tocando algo tipo ABBA…
      Abraço!

      fevereiro 7, 2010 às 10:26 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s