Burn, baby, burn…

Um oásis no deserto do Xis-bacon

Lembram do Okinawa? Lembram que eu elogiei? Ontem fui lá de novo. E minha opinião mudou. Pra melhor. O Okinawa é provavelmente o melhor lugar da região metropolitana para comer comida japonesa.
Decidimos pedir coisas diferentes de entrada para não ficar sempre comendo a mesma coisa, e decidimos por dois clássicos:
Hot Filadelfia
Hot Fildadelfia
Nassú
Nassú

O Hot Filadelfia de lá é provavelmente o melhor que já comi, pois não é nem um pouco gorduroso, como geralmente é servido em lugares com sushi barato e/ou ruim. Além disso, o cream cheese é só uma pequena parte dos ingredientes, sem cair naquele truque sujo de “vamos entupir o cliente de cream cheese que é mais barato que peixe”. O Nassú também estava no ponto certo, nem cru nem excessivamnete frito. As fatias de berinjela tinham também um bom tamanho, além de ser possível sentir o gosto da própria, e não apenas da massa frita.
Como estávamos em 3 pessoas (sem contar o Carlo), pedimos um combinado maior e portanto mais variado.

Combinado

Experimentamos também uma novidade:

Sushi flamejante

Sim, tem fogo! Quem me conhece sabe que não sou muito fã destas (literais) pirotecnias culinárias, mas este é um daqueles casos em que isso tem um uso justificado. As chamas são cortesia de um licor de laranjeira, que além de ter um cheiro agradável quando queima, ainda deixa um gosto muito suave nas peças de sushi. As 4 peças do centro tinham no recheio cream cheese e camarão empanado, enquanto que as de fora tinham no recheio camarão, pele se salmão e tarê, tudo envolto por uma finíssima massa, sendo tudo previamente frito e flambado. Enfim: delicioso, gordo e dá pra comer umas 43 peças antes de enjoar, além de ser bonito de ver (enquanto dura o licor).
Conversando com o gerente (que eu infelizmente não lembro o nome), tive a ótima notícia de que o movimento é grande. Confesso que eu tive medo que o restaurante simplesmente não tivesse público suficiente para mantê-lo em funcionamento, pois está no outro espectro das opções gastronômicas de Canoas, que invariavelmente incluem telão com o jogo do Esporte Clube Jaiacú contra o Cacimbinhas de Arapiraca, batata frita mole e gente bêbada fazendo arruaça. Espero que o sucesso do Okinawa seja o sinal qie faltava para que outros restaurante se estabeleçam na cidade, facilitando a vida de quem mora aqui e nem sempre tem paciência de ir pra Porto Alegre para poder comer bem.
Ah, e pra completar, o preço deles é justo. Toda esta comida, refrigerantes, serviço e etc deu exatos R$50 por pessoa, sendo que todos saíram de lá plenamente satisfeitos (até o Carlo).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agora só falta criar coragem e experimentar o “sushi sem-nome” perto da Ulbra…..

Anúncios

7 Respostas

  1. Guilherme, é impressão minha ou a qualidade das fotos triplicou?

    Aqui em Natal chamam esse flambado com recheio de camarão e cream cheese enrolado em salmão de “ricardo maki” ou algum homófono. Nunca vi escrito, só ouço pedirem.
    Não gosto de camarão, mas é um dos meus sushis favoritos.

    novembro 9, 2009 às 3:35 pm

    • guilhermeatencio

      Igor, não é impressão tua. Comprei uma máquina fotográfica nova, pois a antiga já estava me irritando. Fico feliz que a diferença tenha sido percebida!
      O gerente falou o nome deste flambado, mas eu também não sei como é escrito o nome pois eles estavam testando, então não faz parte do cardápio. Outra coisa: morar onde tu mora e não gostar de camarão é o fim da picada! Hehehehehe

      novembro 9, 2009 às 8:45 pm

      • Eu também não gosto de praia…

        novembro 11, 2009 às 10:30 pm

  2. Marcela Sander

    Afff… cada vez que tu fala de Japonês as minhas lombrigas se agitam!! Pena que o maridão não gosta!!! Daí fico só na vontade!
    Vamos fazer um SFR nesse restaurante um dia! hehehehe
    Tô achando bem legal teus textos, e tb as fotos!! Dá vontade de provar tudo!
    Abraços (tb para a família, que é muito simpática!)

    novembro 9, 2009 às 9:28 pm

    • guilhermeatencio

      Mas o restaurante tem outras opções além de peixe cru! Teu marido não topa nem um yakisoba?
      Ah, e obrigado pelos elogios! Fico feliz quando alguém comenta os meus textos.

      novembro 9, 2009 às 11:42 pm

      • Marcela Sander

        Hum… acho que um Yakisoba ele topa! Valeu!!

        novembro 10, 2009 às 12:08 pm

  3. lucas

    assino embaixo. quando fui la, nao esperava muito (restaurante japones em canoas, fala serio!!), mas me surpreendi muito. espero que o movimento d la so aumente para que ele fique aberto por uns BONS anos…

    janeiro 30, 2010 às 7:43 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s