Burn, baby, burn…

Xis Árabe

From Capsaicina

Quando eu era adolescente, um amigo me perguntou se eu conhecia o “Xis Árabe” de Esteio.
Eu achei que ele estava brincando ou que era um xis tradicional, só que o dono era alguém nascido no Oriente Médio.
Felizmente não era brincadeira e nem um mero artifício para identificar o lugar: era de fato algo diferente, chamado de Shawarma, ou Shoarma, e está presente em várias culturas.
O conceito é simples: tiras de carne (assada de uma maneira bem característica) e vegetais dentro de um pão chato.

From Capsaicina

Gostoso, barato e nutritivo. Eu sei que em Porto Alegre tem também, mas eu nunca experimentei, então não posso comparar.
Este de Esteio é bem simples: escolha se quer gado, frango ou misto e quais vegetais vão acompanhar.
Ah, escolha também o tamanho: pequeno ou grande. O pequeno tem um tamanho razoável e o grande é grande MESMO.

From Capsaicina
From Capsaicina

Os lanches custam em torno de R$10, o que eu acho um preço mais do que justo.
Pena que o que tinha em Canoas fechou, pois é ótimo pra quando eu estou com vontade de comer alguma coisa simples mas não quero comer o Xis bacon de sempre.

Contato

3473.2323 – 3473.8446 – 9695.4142
Av. Pres. Vargas, 2153

Centro – Esteio – RS

Anúncios

4 Respostas

  1. É quase um kebab para viagem (mas sem a pasta de alho e a opção de carne de carneiro).

    dezembro 27, 2011 às 8:31 am

    • guilhermeatencio

      Na verdade tem sim pasta de alho, eu só não citei nos ingredientes.
      Carne de carneiro, infelizmente, não tem…

      dezembro 28, 2011 às 4:11 pm

  2. Paul

    Olá Guilherme!

    Vou colar aqui o comentário que deixei no Destemperados, só pelas tuas fotos já dá prá ver que é uma injustiça querer comparar este kebab com aquela COISA SEM DENOMINAÇÃO que é o tal de sinsalabin:

    “Primeira e última vez que vou como esse “kebab”.

    Tudo bem que gosto não se discute, mas chamar de CARNE aquela substância amarronzada temperada com SAZON é uma ofensa até mesmo para qualquer hamburguer da Sadia…

    Quem quiser comer um kebab na real acepção da palavra vai no Damask (tem review aqui no Destemperados) ou até mesmo no Centro Popular de Compras (vulgo CAMELÓDROMO), mas passa longe desse RABECÃO aí da esquina da João Telles.

    Faz jus ao conceito de MORTE LENTA.”

    janeiro 19, 2012 às 11:23 pm

    • guilhermeatencio

      Paul, tenho que admitir que achei divertido seu comentário.
      Eu realmente não posso comparar, pois ainda não conheço o Sin sala bin, mas está nos meus planos fazê-lo.
      Obrigado pela visita e pelo comentário.

      janeiro 20, 2012 às 9:02 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s