Burn, baby, burn…

Posts com tag “mexicano

Comida mexicana caseira

Eu gosto de pimenta, o que é óbvio pra quem me conhece e acompanha este blog a bastante tempo. Este meu gosto por pimenta me fez torcer um pouco o nariz quando vi o adendo “comida sem pimenta” na frente do restaurante mexicano indicado por um amigo meu.

From Capsaicina

Acreditando na indicação, fui mesmo assim e tive uma boa surpresa ao ver que o ambiente é caseiro, muito convidativo.

From Capsaicina

O cardápio é MUITO legal, todo decorado com desenhos temáticos e uma historinha em quadrinhos contando como montar e comer um taco.

From Capsaicina

A parte das bebidas segue a mesma linha, com uma ótima seleção de coquetéis.

From Capsaicina

Além dos pratos individuais, é oferecido (durante a noite) o Festivel Tex Mex, que vale muito a pena.

From Capsaicina

O dono é MUITO simpático, ficou um tempão conversando com a gente e contou toda a história do restaurante e da sua viagem ao México. Quando falei que gostava de pimenta, ele me trouxe uma seleção para “remediar” a falta dela.

From Capsaicina

Todas saborosas e cheias de capsaicina.

Vá com tempo para aproveitar o ambiente e a comida, que é farta e muito gostosa.

R. Gomes Portinho, 448 – Centro
Novo Hamburgo – RS


Mexicano fusion?

Eu estava com vontade de comer frijoles, mas não queria fazer o de sempre (com bacon e arroz) então tive a inspiração de fazer torradas com pão de milho, cobrir com queijo reino e colocar umas mini-rúculas por cima pra dar um toque diferente.
Culinária fusion?
Felizmente, ficou exatamente como eu queria.
Mais um prato aperitivo para meu cardápio pessoal.


De volta ao “El Mexicano”

Eu conheci o El Mexicano quando ele ainda era um lugarzinho escondido no Bairro Teresópolis, mas ainda não tinha visitado o novo endereço na Cidade Baixa. Felizmente, tudo que me fazia gostar do lugar se manteve: comida boa e barata, ambiente agradável e atendimento eficiente e simpático.
Frijoles
A entrada é sagrada. Tem que comer pra começar bem a refeição.
Salsa
Tem gente que acha apimentada. Fracos!
Nachos
Crocantes e saborosos!
Gringas
Bacon, pimentão, queijo e cebola em uma tortilla. Impossível ficar ruim.
Enchiladas
Carne, queijo e molho. Um clássico.
Tortilla doce
É uma certa perversão, mas igualmente gostosa recheada com chocolate e/ou doce de leite.

É um sobrado na Rua Joaquim Nabuco, 187 na Cidade Baixa (pertinho do Opinião)
(51) 3224-4356


Considerações sobre os restaurantes mexicanos de Porto Alegre.

Na última quinta-feira, eu, Carlo e Rebeca fomos até Porto Alegre resolver alguns assuntos, e como estávamos com vontade de comida mexicana, fomos direto ao Tehama. Infelizmente estava fechado, então fomos ao Pueblo, que não é tão bom mas é barato e perto de onde estávamos.
Felizmente, o que é bom do Pueblo continua bom: comida boa e preço baixo (R$16 o buffet livre). Infelizmente, o que é ruim continua ruim: fila pra entrar, fila pra pegar comida e falta de lugar pra estacionar. Saímos de lá satisfeitos mas não convencidos.
Dias depois, fomos ao Tehama, um lugar que já fomos várias vezes, tanto no rodízio ao meio-dia quanto no a la carte durante a noite. O Tehama é mais caro, mas oferece uma variedade bem maior e pratos mais saborosos, além de não ter a MALDITA fila do Pueblo. Chegando lá, tivemos uma ótima surpresa: agora a casa funciona em sistema misto, tendo todos os ingredientes necessários para montar tacos, nachos, burritos além de outros pratos disponíveis em um buffet, enquanto fajitas, queisadillas e burritos já montados são levados à mesa, como um rodízio. Pessoalmente, acho que eles conseguiram juntar o melhor de cada sistema, além de agora oferecem saldas muito interessantes. Entre elas, destaco a “Salada Acapulco”, uma mistura deliciosa que consiste de manga, abacate, camarão e uma vinagrete de suco de laranja e tequila. Misture o molho de pimenta com abacaxi (também disponível no buffet) e tenha orgasmos organolépticos.
Fortemente recomendado.
Funcionamento:
Diariamente de terça a domingo, a partir das 18h30min, com sugestões bem variadas de happy hour e jantar.
Nos sábados, domingos e feriados o Tehama abre suas portas também ao meio dia, com o saboroso rodízio Tex-Mex.
E nas sextas -feiras, a partir das 11h45min, buffet executivo Tex-Mex.


Papilas gustativas em fiesta! (ou fogo, dependendo do caso…)

Pois ontem fomos, eu Rebeca e Felipe (que novidade…) comer no Pueblo!
Já que o Felipe estava indo à Porto Alegre para (censurado), nos sugeriu de jantarmos fora. Já que a Milena é chata seletiva para comer, ele queria aproveitar para experimentar algo que ela não gostaria. Depois de muito deliberar e considerar vários restaurantes (panquecas? indiano? pizza? indiano vegetariano?), decidimos ir ao Pueblo, apesar de que eu e Rebeca tivéssemos almoçado lá no dia anterior.
Chegamos lá e decidimos pedir uma porção de nachos como entrada. Eu fiz uma cagada e pedi com feijão e queijo. Sei lá por que motivo achei que viria um potinho com pasta de feijão, e não o molho igual ao que recheia o chili no pão. Felipe se aventurou a experimentar as pimentas e QUASE colocou demais em um dos testes.
Nos pratos principais eu pedi um Chili Del Pueblo (Pão Recheado c/ Carne, Feijão, Bacon, Calabresa e Queijo ) que estava delicioso e matou minha vontade.

Chili (sem tampa)

Rebeca pediu um Burrito (Tortilla de Trigo recheada com Feijão Refrito, Queijo, Alface, Tomate, Cebola, Pimentão e carne moída), que pelo tamanho me lembrou um episódio do Laboratório do Dexter em que ele pediu um “Big Bad Burrito”. É enorme.

Burrito

Felipe foi o que melhor soube escolher, e escolheu uma Chimichanga Del Pueblo (Duas Tortillas de Trigo Crocantes, dobradas em forma de triangulo, recheadas com Feijão, Queijo, Alface, Tomate, Cebola, Pimentão, Filé Grelhado, Alface, Tomate, Cebola, Pimentão, Bacon, Mussarela e Cheddar).

Chimichanga

As fotos não permitem visualizar o tamanho das tortillas, mas tentem imaginar fazendo uma comparação com o tamanho dos talheres.

A melhor parte de tudo é o preço!
A janta, com nachos, muita comida, 10% e tudo mais costou R$25 para cada um de nós.
Quanto mais eu como lá, mais eu gosto. O Felipe parece que gostou também. Felipe descobriu também que gosta de Guacamole! Nas palavras dele: “Não tem gosto de abacate!”
Saímos de lá bem-alimentados, com as línguas ardendo e satisfeitos.

Parênteses:

Agora o Pueblo abre para almoço também aos domingos! Uêba!

Fecha parênteses.

Relembrando então:

Exibir mapa ampliado

Horários:
Restaurante ao meio-dia

De terças a sextas das 11:30 às 14:30.
Buffet Mexicano por kilo ou livre.
Sábados e Domingos das 12:00 até as 15:00
Buffet Mexicano Livre

Restaurante à noite

De terças a domingos das 19:00 ao último cliente
A La Carte.

Telentrega

Fone: 3019-4443

De terças a domingos das 18:00 as 23:00.


Pueblo

Depois de muito salivar lendo sobre o Pueblo no Caras e Bocas , resolvemos eu e Rebeca experimentar as delícias do restaurante. Depois de quase passar reto (o restaurante é uma casa! Por fora parece minúsculo, mas é grandinho por dentro), infelizmente esperamos quase uma hora pra entrar, mas valeu a pena.
Logo de cara eu gostei do “cestinho das pimentas”.Todas muito boas, mas um blog que se chama “capsaicina” e quer manter o respeito de seus leitores tem que se aprofundar na análise destas delícias.
Jalapeño: não é especialmente forte, mas é muto saborosa, com um toque levemente doce.
Murupi: diz o rótulo que é amazônica. Parece uma mistura de jalapeño com malagueta.
Pimenta de cheiro: para iniciantes, adocidada e com provavelmente poucas unidades Scoville.
Malagueta: clássica.
Depois veio em um potinho a “pimenta da casa”, mas esta eu recomendo só para os iniciados. Usem com cuidado.

Pra já começar no espírito da noite, pedimos um Mojito (rum branco, hortelã e club soda):Custa R$10 e é relativamente grande e muito refrescante. Já vi que vai se tornar um favorito do verão na beira da piscina.
De entrada, pedimos pastéizinhos de Jalapeño e de Chili, e felizmente o garçom não me ouviu pedindo os de chili, pois pedimos também Fajitas como prato principal e não sabíamos que onde se lia no cardápio “serve duas pessoas” deveria estar escrito “serve três pessoas ou dois ogros famintos”. Vejam a foto pra ter uma idéia da fartura, principalmente a quantidade de carne!
O “kit básico” tem 4 tortillas de trigo ( se usa pra fazer burrito), 2 tortillas de milho (pra fazer tacos) e potinhos com arroz. frijoles (feijão cremoso), arroz, alface, tomate, molho de tomate, queijo, guacamole, molho de nata e a carne, que pode ser de até quatro tipos diferentes dentre os cinco disponíveis: carne de panela, linguiça calabresa, filé, lombinho de porco e frango. Dispensamos a carne de panela e pedimos os outros quatro tipos.
A idéia por trás deste prato é que se monte o burrito ou taco com o que quiser dentro, podendo ser pedido tortillas extras, e realmente parte da diversão é pensar nas combinações possíveis. Esta comida toda sai por R$52, um valor razoável se for pedido para três pessoas e não para duas, como nós fizemos!
Infelizmente não tínhamos espaço para experimentar as sobremesas depois de toda esta comida, mas vontade não faltou!
Na próxima vez quero experimentar o buffet pra ver se é tão bom quanto o serviço a la carte.
O restaurante abre para almoço de segunda a sábado e para janta de terça a domingo.

Telefone do restaurante
(51) 33325540

Telentrega
(51) 30194443

Av. Ijuí 147
Petropolis, Porto Alegre, RS
CEP 90460-200

PS: Não entendo gente que faz cara de bunda quando alguém tira foto de comida…

Exibir mapa ampliado